Deficiência auditiva causa mudanças no cérebro


Pesquisadores americanos têm comprovado que o cérebro se reorganiza quando há uma deficiência auditiva, mesmo em casos de perda auditiva de grau leve.

Por meio do escaneamento, pesquisadores de uma universidade nos Estados Unidos, University of Colorado, têm provado que nosso cérebro modifica-se caso exista uma deficiência auditiva. A pesquisa foi realizada, dentre outros, pelo professor Anu Sharma, Dept. of Speech, Language and Hearing Sciences Institute of Cognitive Science Center for Neuroscience University of Colorado.

Escaneando o cérebro

Pesquisas foram realizadas com escaneamento do cérebro de pessoas com deficiência auditiva leve e mostraram que, mesmo após três meses com essa deficiência leve, o cérebro começa a se organizar e a visão e o tato começam a destacar-se.

“Nesta fase, a reorganização do cérebro está acontecendo e nós podemos ver que quanto mais a compreensão da fala piora, mais os outros sentidos predominam. Isso é motivo para refletirmos, uma vez que muitas pessoas têm sinais de redução da audição por volta dos 40 anos de idade,” afirma o professor Anu Sharma.

O cérebro é flexível

Segundo Anu Sharma, o cérebro é flexível e é do conhecimento de todos que com a perda auditiva a região auditiva usa outros sentidos.

Pesquisadores também puderam observar, por meio de seus estudos, que a parte do lobo frontal esforça-se muito quando as pessoas com deficiência auditiva precisam ouvir. Durante os testes, embora os participantes não tivessem nada para fazer a não ser ouvir, podia-se observar que o lobo frontal (região responsável pela memória) estava ativado. Até mesmo as pessoas com deficiência auditiva leve precisam fazer muito esforço, encontram-se constantemente atentas e ficam, por sua vez, cansadas.

Aparelhos auditivos pode ajudar

O Professor Anu Sharma referiu que pequenos estudos têm mostrado que o uso de aparelho auditivo, mesmo no 1º mês de uso, já pode modificar o cérebro e assegurar uma audição normal para o usuário com perda auditiva leve. Contudo, o estudo salienta que é muito importante levar em consideração se o aparelho auditivo está bem adaptado e usá-lo durante todo o tempo.

Fonte: Bladet Hørelsen, Nr. 3, 2017


9 visualizações
ESPAÇO_DA_AUDIÇÃO_APARELHOS_AUDITIVOS.pn

11 94913 2214