CAUSAS DA PERDA AUDITIVA 

Perda Auditiva Condutiva

A perda auditiva resultante de um problema localizado na orelha externa ou na orelha média é chamada de perda auditiva condutiva. É causada por algum bloqueio que impede a passagem correta do som até a orelha interna. Exemplos: rolha de cera, infecções ou calcificação na orelha média, disfunção na tuba auditiva, perfuração do tímpano.

 

Muitos dos problemas da orelha externa e média podem ser tratados com medicamentos ou cirurgia. Nos casos em que o tratamento não é efetivo, a perda auditiva resultante geralmente pode ser tratada com o uso de aparelhos auditivos.

Perda Sensorioneural

A maioria dos problemas de audição resulta de lesões nas estruturas da orelha interna.

 

As causas mais típicas são:

 

PAIR – Perda Auditiva Induzida pelo Ruído:

 

  • Ocorre de repente ou gradualmente;

  • Principal causa de perda auditiva em pessoas com idade entre 20 e 69 anos;

  • Acomete as frequências altas devido à exposição a sons/ruídos fortes no trabalho ou em atividades de lazer.

Ototoxidade – Relacionada a medicamentos

Existem mais de 200 medicamentos ototóxicos (tóxicos para os ouvidos).

 

Essa lista inclui:

  • Ácido acetilsalicílico;

  • Certos antibióticos;

  • Alguns medicamentos contra o câncer;

  • Alguns anestésicos.

Presbiacusia – Relacionado à idade

Resultado do processo de envelhecimento.

Congênita – Relacionado à gravidez e ao nascimento

Ocorre durante a gestação ou horas/dias após o nascimento, podendo ser hereditária ou não.

As principais causas são:

  • Viroses maternas (sífilis, rubéola, sarampo);

  • Complicações durante o parto;

  • Ingestão de medicamentos ototóxicos (que lesam o nervo auditivo) durante a gravidez.

Como regra, essas lesões não podem ser revertidas, mas podem ser tratadas pelo uso de aparelhos auditivos.

O grau da perda auditiva varia de pessoa para pessoa

Entre os dois extremos de se ouvir bem e não se ouvir nada, há vários graus de comprometimento. Os termos usados para descrever os graus de perda auditiva são leve, moderado, severo e profundo. A maioria das perdas auditivas é de leve a moderada.

 

O que significam os graus de perda auditiva?

 

 

Perda auditiva leve

Incapacidade de ouvir sons fracos e dificuldade para ouvir em ambiente ruidoso.

Perda auditiva moderada

Incapacidade de ouvir sons fracos e de intensidade moderada. Dificuldade considerável em entender a fala, especialmente, na presença de ruído de fundo.

 

Perda auditiva severa

Incapacidade de ouvir a maioria dos sons. Os falantes precisam aumentar a intensidade da voz para que os ouçam. As conversas em grupo são possíveis, mas somente com considerável esforço.

Perda auditiva profunda

Alguns sons muito intensos são audíveis, mas a comunicação sem aparelhos auditivos ou linguagem de sinais é muito difícil.

O impacto da perda auditiva no entendimento da fala

A perda auditiva na orelha interna (sensorioneural) inicialmente afeta sons de frequências altas. Esses sons agudos, como ‘s’, ‘f’, ‘ch’, e ‘t’, têm papel essencial no entendimento da fala.

Esta é a razão pela qual muitas pessoas sempre dizem: “Posso ouvir, mas não entendo o que está sendo dito”.

A perda auditiva reduz de forma drástica a capacidade de se entender a fala. As sentenças abaixo simulam a piora na compreensão de alguém com essa dificuldade:

 

A perda auditiva pode agravar ou, até mesmo, causar outros problemas de saúde:

EFEITOS DA

PERDA AUDITIVA

espaco_da_audicao_logo_branco.PNG

11 94913 2214

MOEMA - Av. Miruna, 162 - (11) 2337-7908

( Próximo à estação Eucaliptos)

LAPA - R. Cerro Corá, 1073 - (11) 2389-5503 

(Próximo à estação Vila Madalena)

ESTACIONAMENTO PRÓPRIO NO LOCAL

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook Espaço da Audição
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

©  2020 por Espaço da Audição